Pulicado na Design Serra Outubro/21

Novembro Azul

uma campanha para todos

O câncer de próstata é considerado uma doença de terceira idade.

 

No mês de novembro a cor azul, que simboliza a tranquilidade, a segurança e a compreensão, ganha outro significado – de amor próprio e de cuidados com a própria saúde. Neste mês, se intensifica a conscientização sobre o câncer de próstata, atualmente o segundo mais comum entre homens no Brasil. A doença é responsável pela morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No país, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

A ação acompanha a campanha mundial que através de várias associações como Sociedade Brasileira de Urologia, Inca, Liga de Combate ao Câncer, entre outras promove palestras, fóruns de discussão sobre o assunto, campanhas publicitárias e ações governamentais com intuito de instruir a sociedade e, principalmente, os homens sobre a necessidade do exame prostático preventivo.

Diagnóstico precoce salva vidas

A próstata é uma glândula presente apenas no sexo masculino. Localizada abaixo da barriga e à frente do reto, ela envolve a porção inicial da uretra e é responsável por produzir o sêmen. O câncer de próstata é considerado uma doença de terceira idade: cerca de 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos. Porém, independentemente da idade, o histórico familiar precisa ser observado: havendo casos próximos, o rastreio e os cuidados precisam começar ainda antes.

De acordo com o urologista Nury Jafar Abboud Filho, o câncer de próstata é uma doença indolente (sem dor) e vagarosa, podendo evoluir durante uma década inteira. Exatamente por isso, a recomendação é consultar médicos regularmente e, a partir dos 40 ou 45 anos, realizar o exame de toque retal. Esse procedimento, concluído em dez segundos e de forma indolor, que pode detectar o tumor.

Entre os sintomas que devem ser observados estão a dificuldade em urinar, diminuição no jato de urina, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite e sangue na urina. “Quando o câncer é descoberto já em estágio avançado, pode já ter havido metástase, reduzindo a possibilidade de cura. Quando há detecção precoce, 90% dos pacientes são curados e permanecem com qualidade de vida”, alerta o médico.

 

Foto: Leon Sanguiné/Exata

“Hoje também a radioterapia concentra a
radiação especificamente no órgão, diminuindo
as sequelas. Nas medicações também houve
modernização, através da hormonioterapia.
São tratamentos que garantem qualidade de vida,
até mesmo os paliativos.”

 

 

Medicina avança no combate ao câncer de próstata

Com o tempo, e campanhas como o Novembro Azul, a consciência do homem sobre a necessidade de cuidar da própria saúde tem aumentado. Para o urologista Orestes Blanco Netto, a procura por especialistas tem sido maior e a desmistificação do exame do toque têm se intensificado. “Nestes 23 anos como urologista, atuando em Bento Gonçalves, tenho notado nos últimos 15 anos o aumento da procura pelo exame prostático mesmo em indivíduos sem sintomas. Este quadro se deve a estas campanhas publicitárias”, analisa.

A medicina tem avançado no combate a esse tipo de câncer. Em caso da necessidade de intervenções cirúrgicas, se evoluiu de operações convencionais para opções por vídeo e, mais recentemente, por meio de robôs, utilizando técnicas menos invasivas e garantindo a preservação da anatomia do paciente. Segundo Blanco quanto mais precoce for o diagnóstico, maior a probabilidade de a doença estar em estágio inicial e os tratamentos serem mais efetivos. “A cirurgia é o padrão ouro, onde a próstata é removida, juntamente com os linfonodos da pelve, preservando os nervos e vasos sanguíneos. Este fato aumenta a possibilidade da manutenção da continência urinária e da preservação da função sexual”, explica.

Outras técnicas tem evoluído nos últimos anos, sendo agregadas a cirurgia laparoscópica e mais, recentemente, a cirurgia robótica. “O diferencial nessas técnicas são a menor agressão cirúrgica ao indivíduo e uma recuperação pós-operatória mais rápida. Os demais tratamentos, como radioterapia e quimioterapia tem sua indicação em casos específicos onde o paciente não deseja ou é impossibilitado de realizar cirurgia e/ou nos casos de doença grave e avançada onde a cura já não pode ser alcançada”, complementa Blanco.

 

 

 

Conscientização

Entre as ações do Novembro Azul, promovidas pela Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves, estão a realização de palestras em empresas e disseminação de conteúdo informativo, em formato digital, para a comunidade, com orientações sobre o tema. Para saber mais sobre o trabalho da Liga de Combate ao Câncer é possível acessar o site www.ligaccbg.com.br ou visitar a sede unificada da entidade, na Rua Ramiro Barcelos, número 580, no centro da cidade, ao lado do Hospital Tacchini. O telefone é (54) 3451-4233.

Essa é a tônica de campanhas temáticas e permanentes que a Liga mantém em seu escopo. Entre elas ‘Estilos de vida saudáveis’ e ‘Eu cuido do que é meu’. “Uma parte do trabalho da entidade é dar assistência a pacientes diagnosticados com câncer e seus familiares, com suporte diverso e completo durante o tratamento. Outra, igualmente importante, é conscientizar as pessoas sobre a importância de cuidar do organismo antes que ele adoeça. Combinados, esses esforços salvam vidas”, explica a presidente da entidade Maria Lúcia Gava Severa.

 

Para saber mais sobre o trabalho da Liga de Combate ao Câncer é possível acessar o site www.ligaccbg.com.br ou visitar a sede unificada da entidade,
na Rua Ramiro Barcelos, número 580, no centro da cidade, ao lado do Hospital Tacchini. O telefone é (54) 3451-4233

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
portrait-of-handsome-male-builder-laughing-infront-Q8N7DXV.jpg
Join our newsletter and get 20% discount
Promotion nulla vitae elit libero a pharetra augue